Jequitibá-rosa de Eugênio de Melo, em recuperação!!!

113333111333

O jequitibá-rosa do distrito de Eugênio de Melo, na zona leste de São José dos Campos, ganhou nova vida, quatro meses após ser alvo de incêndio. Apesar do pouco tempo de tratamento intensivo realizado pela Prefeitura, o resultado positivo já é visível para todos os motoristas e pedestres que passam pela Estrada Velha Rio-São Paulo, onde a árvore símbolo da cidade está instalada há cerca de 510 anos.

As sessões de adubação química e de aplicação de fungicidas e inseticidas para o controle de pragas e doenças, como as realizadas no fim da última semana, têm contribuído para garantir o aumento do volume de folhas, que agora estão com a coloração verde próxima da original.

Desde o incêndio em 11 de abril último, a prefeitura de São José adotou um sistema de monitoramento da árvore, com visitas técnicas semanais para acompanhar a resposta fisiológica e identificar com mais rapidez a necessidade de eventuais ações emergenciais.

A árvore tem chamado a atenção de moradores até de cidades vizinhas, como Caçapava e Taubaté. “Já notei diferença desde o incêndio em abril, já que passo aqui pela Estrada Velha Rio-São Paulo todo dia. O jequitibá está mais vivo e mais verde”, afirmou o agente de asseio Francisco Donizeti Garcia, que tem 58 anos e mora em Caçapava.

“Mesmo antes do incêndio, o jequitibá estava muito feio. Já melhorou bastante e já deu para perceber que a árvore está revigorada”, disse o vendedor autônomo Alex Lopes Freire, que tem 44 anos e reside em Taubaté.

Morador do bairro Jardim Santa Inês 1, na zona leste de São José, o técnico de qualidade Válter Aparecido da Rosa, 47 anos, tem um carinho especial pelo jequitibá e não escondeu a surpresa com a revitalização da árvore. “Este jequitibá, tão importante para São José e para todo o Vale do Paraíba, está muito bonito”.

Recuperação

A próxima sessão de adubação química será realizada daqui a três meses. Já a data da nova aplicação de inseticidas e fungicidas dependerá do monitoramento que está sendo realizado.

As duas frentes de atuação se complementam e têm como objetivo atuar no combate a cupins e larvas de besouro, além de revigorar a copa da árvore e repor os nutrientes.

O novo plano de recuperação do jequitibá foi definido após vistoria técnica realizada por funcionários da Prefeitura no dia 4 de maio, quando ficou constatado que o incêndio não atingiu profundamente o tecido vivo, o que tem facilitado os novos procedimentos.

Após o incêndio no dia 11 de abril, já foram plantadas 12 árvores no entorno do jequitibá-rosa. São elas: 4 ipês-rosas, 2 ipês-brancos, 2 jequitibás-rosas, 2 mirindibas e 2 sibipirunas.

Desde 2006, está em execução um plano de recuperação do jequitibá-rosa de Eugênio de Melo, que foi intensificado para que a árvore possa voltar o quanto antes à situação pré-incêndio, o que deverá levar cerca de quatro anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*