Sobre médicos cubanos e outras cositas…!!!

médicos cubanosO Conselho Federal de Medicina apresentou os resultados da revalidação de diplomas de médicos formados em Cuba, para contestar a proposta do governo brasileiro de trazê-los para trabalhar em regiões carentes do país.

Dos 182 médicos formados em Cuba, que fizeram o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos em 2012, apenas 20 (10,98%) foram aprovados. São o pior grupo. Dos 26 não cubanos de língua espanhola, foram aprovados cinco (19,15%); Dos oito portugueses foram aprovados três (37%).

Respondendo às críticas sobre esses médicos cubanos, o ministro da Saúde Alexandre Padilha falou que o Brasil descartou a contratação de médicos de países que tenham menos profissionais que o Brasil, como é o caso da Bolívia e do Paraguai. E fica a quesão, tirando seis mil médicos da pobre ilha comunista, fora os que já foram para a Venezuela, sobram quantos lá?

Além de mal formados, a maioria dos médicos cubanos não exerce a profissão, para ganhar 16 dólares por mês. Tratam de se arranjar em bicos na área de turismo e outros biscates. Um bando sem experência, também.

É essa tigrada que virá dar no Brasil, que é maioria entre os médicos formados naquele sistema em que os hospitais são umas pocilgas, diante da chance de sair do “paraíso” comunista dos ditadores Raúl e Fidel Castro. Tem toda cara de arranjo do Foro São Paulo, para botar comunistas no meio dos desassistidos brasileiros, a mentir sobre o sistema cubano falido de sáude.

Mas o pulo do gato mesmo é outro. O PT mandou uma baciada de estudantes secundaristas brasileiros, necessariamente filiados ao partido, estudar medicina em Cuba. Eles não conseguem trabalhar aqui porque o diploma não vale e esse arranjo está por trás da patranha que estão armando.

É o famoso jeito petista da descarga na privada bem cheia de bosta, que usam para aprovar leis. No meio do bosteiro, botam esses cumpanhêros e dão descarga. Passa tudo junto.